Homem de 40 anos aprendeu inglês em 14 dias. Sem esforço!

Seen at Trafalgar Square.

André que trabalha como motorista numa empresa europeia de transporte contou-nos sobre os desafios que o trabalho coloca diante dele.

É um trabalho exigente, especialmente para motoristas internacionais, explica. Gosto de ser motorista. Infelizmente esta profissão está a tornar-se cada vez mais perigosa, especialmente por causa do número de roubos que está a aumentar.

Embora não conhece a língua, André tenta desenrascar-se.

Quando alguém não fala inglês, pode ter grandes atrasos, por exemplo por causa dos postos de controlo.

Apesar de haver muitos portugueses no Reino Unido, não posso sempre pedir ajuda. Estou farto de ligar os meus colegas por causa de coisas simples. Tenho de conseguir lidar com isso sozinho.

Depois do acidente que um colega sofreu, decidiu aprender uma língua. Escolheu inglês por ser mais útil nos roteiros que lhe foram atribuídos pelos empregadores.

Queria ter a certeza que ia conseguir safar-me em situações de crise. Por exemplo chamar uma ambulância ou preencher formulários no hospital.

Um dos meus colegas teve grandes problemas por não falar a língua. Se soubesse falar inglês, ia resolver tudo muito mais depressa.

André tinha medo de não conseguir aprender sozinho. Mas não teve outra opção – o trabalho de motorista não possibilita aulas regulares com um professor.

Nesta profissão está-se em casa durante uma semana e depois recebe-se uma ordem e pode acontecer que só se volata em um mês.

Precisava de aulas que podia ouvir com auscultadores. Concentrei-me em aprender frases completas e palavras. Também ouvia muitas conversas.

André teve um êxito. Desde o início dizia que a idade não era um obstáculo.

Nunca pensei que não podia estudar por já ter 40 anos. Para mim é uma oportunidade para me desenvolver, para competir para ter trabalhos melhores e ganhar mais.

Já após duas semanas conseguia falar inglês.

Concentrei-me em aprender ao ouvir e foi a escolha certa. Já na primeira semana comecei a compreender muito e após duas semanas conseguia conversar em inglês com outros motoristas.

André adiciona que os efeitos foram o que mais o motivou.

Quando vi com os meus próprios olhos que após duas semanas de repetir palavras e frases era capaz de conversar alguns minutos com um colega no parque de estacionamento, fiquei espantado. Estava tão orgulhoso!

Aprende inglês desde quase um ano. Pratica as conversas regularmente – ao fazer as compras, nas bombas de gasolina ou quando descansa e fala com outros motoristas.

Não vi a aprendizagem como esforço. Ia desperdiçar esse tempo a ouvir música. Agora consigo ouvir estações locais e estar a par com a previsão do tempo ou a situação na estrada sem consultar o meu telemóvel. E o mais importante – recebo trabalhos mais bem pagos!

André confessa que está muito contente com a velocidade com qual faz progresso. O sucesso ao aprender inglês deu-lhe asas. Assim começou a aprender a segunda língua.

A minha mulher gosta muito quando falo francês, André explica com um sorriso.

2 Comentários
  1. rosa meira Diz

    Pretendia saber mais informações sobre o assunto,,

  2. rosa meira Diz

    Pretndia mais informações sobre o assunto

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Zapisz się do naszego newslettera

Zapisz się do newslettera. (Możesz zrezygnować w dowolnym momencie).

FreshMail.com
 

Abonniere unseren Newsletter

Senden Sie mir Ihren Newsletter (Sie können sich jederzeit abmelden).

FreshMail.com
 

Suscríbete a nuestro boletín

Enviadme vuestro boletín (puedes darte de baja en cualquier momento).

FreshMail.com
 

Абонирай се за нашия нюзлетър

Абонирай се за нюзлетър. (По всяко време можеш да откажеш да го получаваш).

FreshMail.com